Milagre o Testemunho da Verdade

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Papa Bento XVI - O Concilio Vaticano II tal como eu o vivi




Bem este assunto de todos os  assuntos que já abordei a respeito da fé, este é o que mais me deixa em uma posição desconfortável, pois preferia não toca no assunto, primeiro por não ser perito no vaticano II, segundo da minha parte gostaria de falar sobre coisas para defender a Igreja pois esta  foi a minha intenção  em criar este blog,  além deste  assunto trazer  mais divisão e discórdia, e não é o que eu quero, nem muito menos foi o que a Igreja quis em empreender o concilio. Quero com Cristo assim como filho da Igreja, no mesmo desejo desta nossa Igreja, de ajuntar com Cristo, pois com quem com ele não ajunta espalha, prefiro ajuntar para Cristo, o quanto maior numero de pessoas sinceras com a Igreja que queira saber a verdade, e com e através dela  no libertar do pecado das mentiras que nos leva a heresias, pois a maior caridade, antes de dar esmola, são as praticas espirituais da oração para com o próximo assim como dar a conhecer ao maior números de pessoas possíveis a verdade, pois as verdade relacionada a Cristo são vida que Hage eficazmente em nós os fies.

No vídeo acima, O Papa emérito Bento XVI, fala sobre o que ele presenciou no concilio, o que ele viveu, e o que ele enxergar do mesmo. Este querido e humilde Papa, é para tanto para tradicionais como não, um Papa de extrema sabedoria graças a Deus e conhecedor de uma visão tradicional da Igreja, o mesmo sendo não apenas uma autoridade como Papa, é de uma excelência teologia digna de se fechar-se as bocas para se deliciar com os ouvidos, para se enriquecer  com  ele no que nos tem a ensinar.  Portanto é do conhecimento que  antes dele se ausentar do comando, o mesmo sempre deixou depoimentos sobre o Vaticano II, e neste depoimentos deixou claro para mim, assim como este vídeo acima feito depois da sua renuncia, deixando evidente que o concilio não é o monstro que dizem ele ser, e que os abusos, sacrilégios, perdas de vocações, é fruto do que pensaram sobre o concilio e nunca o que ele é, pois é a mau intepretação do mesmo, seja pela mídia e pessoas mau intencionadas, e poucas esclarecidas, escandalizam a Igreja, fazendo das missas um culto que de Católico não tem  nada.

Da minha parte acredito na visão do  que o admirável Papa Emérito Bento XVI, tem a nos ensinar sobre o mesmo, com toda a certeza o concilio a sua riqueza na liturgia, o esclarecimento sobre como se deve proceder na santa missa, se for feita na luz da tradição guiada pela pelo magistério, se interpretando o concilio corretamente sendo a obediência a Igreja praticada, não existirá abusos litúrgicos e que realmente o magistério deve de uma forma definitiva dar o ultima-te de como  se deve proceder e realizar no meio Católico o concilio, pois a fumaça de satanás só deve ter entrado por uma porta que não foi a Igreja, O inferno não prevaleceu  contra a Igreja acredito que o Espirito Santo esteve neste concilio, para que como no sonho de Dom Bosco o Barco de Pedro não seja afundado, seja qual for a brecha que a fumaça de Satanás entrou, foi pelo joio no meio do trigo, que se utilizou-se deste para naquilo que ele não estava tão claro,  a onde deixou espaço a intepretações, usando assim estes meios para  provoca-se o mau que causou a Igreja, isto não é de admirar já que as própria escrituras  é usada pelo inimigo para enganar, tendo os descendentes da serpente  usando a intepretação do concilio para desviar o homens da verdade. Mas com todo a certeza o concilio é aquilo que Bento XVI viveu e ele não é aquilo que a mídia tentou nos passar.

1º O vaticano II,  Não dividiu a Igreja em dois, como uns querem afirmar  que a Igreja de Hoje é a falsa Igreja e que a verdadeira existe antes do concilio. Nada mais falso, pois  a sucessão apostólicas teria se encerrado, tendo assim as portas do inferno prevalecido contra a Igreja,  isto é uma grande heresia, pois contraria as promessas de Cristo a respeito da existência da Igreja até sua vinda e profetizando que as portas do inferno não prevalecerão contra a Igreja, são os  descendentes da mulher os filhos de Maria, membros da Igreja sucessores dos apóstolos que são os  guardiões da palavra de Deus, e a bíblia afirma que são eles  os  vencedores contra o Diabo, não o contrario, para fazer com que a Igreja caia em heresia e venha em vez de ensinar a verdade, se torne  instrumento do mau a ensinar mentira.

Estes que usam a  interpretação das tradições para acusar a Igreja de heresia, sendo assim instrumento do mau, estão no mesmo erro dos protestantes, que acusam a Igreja de ter se corrompido, os filhos de Lutero usam como arma a própria bíblia a interpretando erroneamente para acusar da Igreja que Cristo fundou de ensinar mentiras,  já os mesmo que se dizem Católicos tradicionais, fazem o mesmo erro dos protestantes, os primeiros utilizam a livre intepretação das escrituras para atacar a Igreja, os ditos tradicionais usam as  tradições da Igreja, os dois peca grandemente na sua presunção de se achar  doutores da verdade, mas não foi a eles que Deus confiou a sua Igreja e autoridade para ensinar aos homens.  O grande erro deles é querer interpretar as escrituras e as tradições, mas a intepretação de ambas só pode existir aquém Deus deu autoridade para isto, a qual foi confiado ao magistério da Igreja que são os sucessores do apóstolos guardiões da palavra de Deus, e são eles que dão testemunho de Jesus Cristo como suas testemunhas ate o fim do mundo e por isto são perseguido pelo Diabo  e seus aliados.

Bem eu quando descobrir as sagradas escrituras e passei por um processor de conversão e encontro com Deus, quase me tornei protestante por neste tempo esta cercado deles, mesmo sendo Católico eles tentavam me influenciar em suas interpretações se não por uma graça divina me tornaria mais um protestante, mas foi por estudar a historia da Igreja, os pais da igreja, que renasceu mais um Católico convicto e amante  apaixonado pela santa Igreja, mas infelizmente me deparo depois  com alguns ditos tradicionais que quase me levaram a heresia em acreditar que a Igreja caiu em heresia, se não por uma bondade de Deus que no meu processo de conversão fiz a exemplo de Salomão em apenas pedir sabedoria e querer saber a verdade, e te digo e te pergunto se eu tivesse dado ouvido aos mesmos, estaria fazendo a mesma coisa dos protestantes  a qual protestam do lado de fora, já os hereges que se dizem tradicionais protestam internamente,  ambos assim são protestantes contra a Igreja, claro que existe tanto em ambos os casos pessoas que são movidas pela sinceridade, muito embora enganadas, eu não poderia depois de escapar do Diabo de se tornar um protestante contra a Igreja de Cristo, se tornar despois da vitória desta batalha se tornar um protestante dentro da própria Igreja.

É verdade que existe abusos, verdade que não estou gostando do que se estar sendo feito nas missas, palmas, teatros, espetáculos, culto mais para o homem e direcionado para o homem do que para a Deus, contra isto  sou tradicional e amante da tradição da Igreja, pois o verdadeiro tradicional fazem a exemplo dos discípulos de Cristo que se comportaram em posição de humildade renunciram suas opiniões e intepretações pessoas, para se submeter a decisão do magistério, isto foi o que eles fizeram em todos os cismas e crises que ouve durante a historia da Igreja, os que verdadeiramente respeitão as tradições da Igreja se submeteram ao que o magistério da Igreja esclarece sobre o que é ser Católico e o que devemos entender sobre  os ensinamentos de Cristo.

São os moderninhos que por outro lado, modificam e tentam se agarra naquilo que o Vaticano II não ensina, fazendo em suas paroquias cultos para o homem e de como agradar o homem, esquecendo  e ignorando que a missa é lugar da renovação do sacrifício de Cristo, lugar de adoração a Deus o único que merece a nossa preocupação e reconhecimento de como deve estar e o que deve se fazer durante a missa para agrada-lo. Portanto te digo nada de improvisos e de usar a imaginação na missa, e sim fazer aquilo que já estar no missal nada mais e  que os fies se ponham em seus lugares em posição de adoração, silencio, sacralidade, respeito e adoração diante de Deus, fazer como Padre Pio falou se comportar na missa como Maria se comportou diante de Cristo na Cruz, a sua alegria não será porque o sarcedote preside uma missa para entreter o publico, mas porque Jesus o sumo sarcerdote que preside a missa invisivelmente  se oferece a Deus pelos nosso pecados, e é Deus que receber esta oferta que ele mesmo nos deu e o seu comportamento diante de tudo isto não pode ser igual ao daqueles que mataram a Jesus assistindo aquilo como um espetaculo, mas ao contrario deles, devemos se  comportar na posição e na crença do que é de fato é a missa, e como Maria se comportou, a missa  é a morte e ressureição de Cristo com isto é com a alegria que ali estamos, mas também é diante de Deus que ali estamos, não podemos confundir desmontração de alegria, com espetaculo de circo.

Pois assim como  Catecismo diz que, no momento da Sagrada Comunhão,a atitude corporal, – gestos, roupa, – há de traduzir o respeitoa solenidade, a alegria deste momento em que Cristo se torna nosso hóspede"(§1387).

No mais deixo um belo resumo sobre o Espirito do Vaticano II, que o exemplar Padre Paulo Ricardo ensinou.

Padre Paulo Ricardo começa com este episódio uma série de vídeos sobre o verdadeiro espírito do Concílio Vaticano II e desmascara as artimanhas dos modernistas que tentaram raptar o Concílio.
Em 2012, o Concílio Vaticano II completará 50 anos e, por isso, o Papa Bento XVI inaugurará no mês de outubro o Ano da Fé. Algumas pessoas não concordam com essa atitude do Papa, pois não entendem que exista algo a ser comemorado. Os avanços trazidos pelo CVII não são motivo de alegria para muitas pessoas. Outras, pensam que se trata de uma incoerência, uma vez que em contraposição com os "novos ventos" conciliares, o Papa reafirma aos fiéis a necessidade de se estudar o Catecismo da Igreja Católica, o último e grande documento do CVII, que traz em seu bojo nada mais que a dureza da Doutrina. Nem uma coisa nem outra.
O Bem Aventurado Papa João XXIII no seu discurso de inauguração do próprio CVII afirmou que "o que mais importa ao concílio ecumênico: que o depósito sagrado da doutrina cristã seja guardado e ensinado de forma mais eficaz". E ainda: "para que esta doutrina atinja os múltiplos níveis da atividade humana (os indivíduos, a família, a vida social) é necessário primeiramente que a Igreja não se aparte do patrimônio sagrado da Verdade recebido dos seus maiores", essa afirmação é muito clara em seu objetivo, portanto, ninguém deve querer inventar uma nova fé. E ele não para por aí: "Ao mesmo tempo, deve também olhar para o presente, para as novas condições e formas de vida introduzidas no mundo hodierno que abriram novos caminhos ao apostolado católico". Esta é a finalidade do CVII.
O Concílio Vaticano II é um concílio teológico. Os anteriores a ele tinham finalidade dogmática, objetivavam mostrar onde se encontra a fé católica. João XXIII propunha que a assembleia conciliar pudesse expressar de uma forma mais acertada as verdades de sempre, sem pervertê-las, evidentemente.
Os documentos conciliares são exemplos claros do diálogo e da comunhão que se encontrava a assembleia naquele momento. É evidente, portanto, que ali havia uma correspondência, uma unidade, uma comunhão somente possível pela junção da sabedoria teológica, do diálogo e da inspiração divina. O problema reside no fato de que o grande dom que foi o CVII permanece escondido ainda 50 anos depois. Ele precisa chegar aos fieis. Mas, não é interessante para muitos que o CVII seja descoberto e propagado. Por quê?
Na época do CVII havia três grandes correntes teológicas: a primeira, conservadora, era a corrente tomista, formada por homens que viam em Santo Tomás de Aquino um grande tesouro para a Igreja. A segunda, denominada Teologia das Fontes, formada por teólogos que, embora venerassem Santo Tomás de Aquino, criam que as outras riquezas da Igreja presentes na Patrística, na Bíblia, na Liturgia deveriam ser recuperadas. O terceiro grupo estava voltado para a filosofia moderna, para o mundo moderno. Estes teólogos queriam um diálogo com o mundo, que a Igreja falasse uma linguagem que os homens modernos compreendessem.
O equilíbrio entre essas três correntes foi alcançado e os documentos são prova disso. Como exemplo de que os três grupos foram contemplados basta observar o que diz o nº 16 do documento do CVII, Optatam Totius:
"A teologia dogmática ordene-se de tal forma que os temas bíblicos se proponham em primeiro lugar. Exponha-se aos alunos o contributo dos Padres da Igreja oriental e ocidental para a Interpretação e transmissão fiel de cada uma das verdades da Revelação, bem como a história posterior do Dogma tendo em conta a sua relação com a história geral da Igreja. Depois, para aclarar, quanto for possível, os mistérios da salvação de forma perfeita, aprendam a penetra-los mais profundamente pela especulação, tendo por guia Santo Tomás, e a ver o nexo existente entre eles. Aprendam a vê-los presentes e operantes nas acções litúrgicas e em toda a vida da Igreja. Saibam buscar, à luz da Revelação, a solução dos problemas humanos, aplicar as verdades eternas à condição mutável das coisas humanas e anuncia-las de modo conveniente aos homens seus contemporâneos."
Percebe-se claramente a presença das três grandes correntes teológicas em perfeita harmonia. Trata-se de um texto católico. Contudo, algumas pessoas pertencentes ao grupo ligado à filosofia moderna, ainda hoje apropriaram-se da última frase e esquecem-se de todo o resto, jogando-o no lixo. Eles se autodenominam intérpretes e representantes do Concílio Vaticano II, utilizando-se dos meios de comunicação, sempre sedentos de novidades, apresentam uma nova forma de fazer teologia, de ser Igreja. Assim, o evento conciliar foi desequilibrado. É por isso que tornar conhecidos e apreciados os documentos elaborados neste Concílio não é interessante para eles: evidenciaria apenas o caráter católico dos documentos e comprovaria o acerto da hermenêutica da continuidade proposta pelo Papa Bento XVI (leitura dos documentos conciliares em sintonia com os concílios anteriores).
Os representantes dessa terceira corrente, também chamada de hermenêutica da ruptura, estavam presentes desde as reuniões conciliares. Lamentavelmente esses teólogos raptaram o Concílio Vaticano II, transformando-o no concílio da novidade. As novidades se tornaram o chamado espírito do Concílio. É uma inverdade, pois o verdadeiro espírito do Concílio Vaticano II é o católico:
O Ano da Fé, portanto, é o momento propício encontrado pelo Papa Bento XVI para que todos os fiéis possam realizar aquilo que era a intenção original do Bem Aventurado João XXIII, pois, somente "arraigados solidamente na doutrina que recebemos dos nossos maiores" podemos agora apresentá-la ao homem moderno.
Este é o verdadeiro espírito do Concílio Vaticano II.


segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Os descendentes de Maria vs descentes da serpente





Os descendentes da serpente, inimigos da verdade, mostram serem aqueles que São João apóstolos profetizou a respeito deles, mas antes de São João profetizar a este respeito, Deus profetizou sobre a vinda dos descendentes da serpente em genesis, a onde diz que  Porei ódio entre Ti e a Mulher,entre a TUA DESCENDÊNCIA(descendência da serpente) e a dela.Esta lhe ferirá a cabeça e tu lhe ferirá o calcanhar Genesis 3,15., Veja aqui Deus diz a descendência da serpente, sabendo que a descendência da mulher ainda não tinha sido gerada, e que os descendentes da serpente, também não, pois descendência descende de alguém, é em João que observamos com muito mais clareza, ficando sem sombra de duvida quem é esta mulher, é o próprio Jesus que diz quem é esta mulher, e João dar a cartada final e um ponto final nisto, quando ele diz.
1. Apareceu em seguida um grande sinal no céu: uma Mulher revestida do sol, a lua debaixo dos seus pés e na cabeça uma coroa de doze estrelas.
2. Estava grávida e gritava de dores, 
sentindo as angústias de dar à luz.
3. Depois apareceu outro sinal no céu: um grande Dragão vermelho, com sete cabeças e dez chifres, e nas cabeças sete coroas.

4. Varria com sua cauda uma terça parte das estrelas do céu, e as atirou à terra. Esse Dragão deteve-se diante da Mulher que estava para dar à luz, a fim de que, quando ela desse à luz, lhe devorasse o filho.
5. 
Ela deu à luz um Filho, um menino, aquele que deve reger todas as nações pagãs com cetro de ferro. Mas seu Filho foi arrebatado para junto de Deus e do seu trono.
9 Foi então precipitado o grande Dragão, a primitiva Serpente, chamado Demônio e Satanás, o sedutor do mundo inteiro. Foi precipitado na terra, e com ele os seus anjos.
O Dragão, vendo que fora precipitado na terra, perseguiu a Mulher que dera à luz o Menino.
Mas à Mulher foram dadas duas asas de grande águia, a fim de voar para o deserto, para o lugar de seu retiro, onde é alimentada por um tempo, dois tempos e a metade de um tempo, fora do alcance da cabeça da Serpente.
A Serpente vomitou contra a Mulher um rio de água, para fazê-la submergir.
A terra, porém, acudiu à Mulher, abrindo a boca para engolir o rio que o Dragão vomitara.
Este, então, se irritou contra a Mulher e foi fazer guerra ao resto de sua descendência, aos que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus.

Até os protestantes não tem dificuldade de saber que o menino do apocalipse é Jesus, mas qual  é a dificuldade de reconhecer a mãe do menino que é Maria, pois outra mãe Jesus não teve, e é o próprio Jesus que diz quem é esta mulher, afirmando que seus discípulos são descendentes dela, Jesus disse à Sua mãe:” “Mulher, eis aí o teu filho”. Depois disse ao discípulo: “Eis aí a tua Mãe” (Jo.19, 26-27).
Aqui vemos, Jesus usando suas ultimas forças, para dizer ao discípulo “Eis aí a tua Mãe” (Jo.19, 26-27). Existe uma  outra mulher que ao discípulos é confessado e revelado  a outra além dela que se encaixa na mulher revestida do sol, a outra além de dela que deu a luz a Jesus, a outra além dela foi chamada de mulher e revelando ao discípulo eis aí tua mãe. Não Jesus só teve uma mãe biológica, Jesus ressuscitou no corpo humano gerado em Maria, e estar em um corpo glorificado eternamente,  Deus que se fez homem e é eternamente assim filho de Maria.

Em João 2:3,4,  Jesus  também chama Maria de mulher, sendo traçado os claros caminhos das poucas falas sobre Maria que dizem muito a respeito dela, nos dando a direção quem é a mulher, que seus descendentes  são  os guardiões da palavra de Jesus.  João era um apostolo de Jesus guardião da palavra de Deus, e Jesus diz  a este  discípulo receba  minha mãe como tua mãe,  João dos  12  apóstolos foi o único que não fugiu e ficou ao lado de Jesus até a sua crucificação o único dos 12 guardiões da palavras de Cristo que não teve medo da morte para ficar com Jesus até o final, e foi este guardião da palavra de Deus, este que foi fiel até o fim  Jesus o confiou a sua mãe  a mulher revestida  do sol como sua mãe.

Quem quer ser a exemplo de São João e receber como discípulo Maria como mãe, os apóstolos depois arrependidos e devidamente convertidos deram a vida por Cristo, e foram e formaram novos guardiões da palavra de Deus, a estes a bíblia fala, que são descendentes da mulher,  no apocalipse  diz  que o Dragão  a antiga serpente, se irritou contra a Mulher e foi fazer guerra ao resto de sua descendência, aos que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus.

Então eu pergunto quem são os descendentes da serpente, o Diabo é o pai da mentira, e vai guerrear contra a mulher e seus descendentes, quem são estes que hoje em dia com mentiras e blasfêmias jogam rios de calunias e não canção de guerrear contra Maria, a bíblia não diz que é uma  guerra de espadas, mais de palavras, os guardiões  e descentes de Maria são os guardiões da palavra de Deus, os descendentes da serpente jogão rios de palavras contra a mulher, que a  bíblia chama de blasfêmias, que são mentiras contra ela, mas Deus profetiza que ela vencerá e esmagará a cabeça do diabo junto com seus descendentes que são vencedores nesta guerra.

Então pergunto quem são estes que com palavra mentirosas blasfemam contra a mulher revestida do sol, não é difícil de identifica-los. Enquanto  vc eu te digo apenas aceite  a revelação de Jesus quando ele te diz discípulo: “Eis aí a tua Mãe” (Jo.19, 26-27).

Jesus é o sol do mundo, pois a luz do mundo é Jesus, Maria em apocalip-se estar revestida desta luz, em seu ventre estar a luz do mundo, que a nós nasceu, tendo a lua debaixo de seu pés, a luz da lua é como a luz de Maria a segunda maior luz que ilumina a terra, mesmo não tendo luz própria,porque toda luz que dela se ilumina vem de Cristo, que estar nela e  bilha para todos os homens mais que todas as estrelas, pois ela estar mais próxima da luz do sol que é cristo, e que mesmo estando nós na escuridão, a luz revestida em Maria ilumina para nós a luz de Deus na terra,  mesmo para aqueles que estão na escuridão do pecado, ela nos mostra o caminho mais seguro a Cristo.

pois ela é a cheia da graça, a cheia de Deus, que nós pecadores não conseguimos por causa dos nossos pecados fixar na luz do sol, mas em Maria podemos ver a luz de Cristo, com todo encanto e fixar na luz da lua, pois nela veremos o Cristo, que nos levarar como o caminho para chegar a Deus, que é Jesus seguindo esta luz que ilumina Maria chegaremos a fonte desta luz, Deus. Por isto entre todas as criaturas é a mais abem aventurada, a onde todas as gerações cantaram e anunciaram a sua bem-aventurança.


Maria porta do céu, a onde Jesus passou.

Maria casa de Deus aonde Deus fez morada e o verbo nasceu.

Maria arvore da vida, a onde o fruto da vida foi gerado.

Se em ti o mãe querida Jesus quis estar aos seus cuidados como filho, se em ti o mãe querida Jesus filho de Deus vivo contido ficou ao seu lado 30 anos, e apenas 3 anos e meio a sua missão começou antecipada por pedido seu.

Se em ti o Mãe querida o Espirito Santo fez morada e assombra do altíssimo lhe cobriu, se em ti o mãe querida o céu quis fazer morada, como eu posso querer outra coisa.


Quem é esta que avança como aurora?
Quem é esta que avança como aurora,
Temível como um exército em ordem de batalha,
Brilhante como o sol e como a lua,
Mostrando o caminho aos filhos seus?
Ah, ah, ah, minha alma glorifica ao Senhor,
meu espírito exulta em Deus, meu Salvador.
Perfeito é Quem Te Criou





IDOLATRIA MENTIRAS DE EVANGELICOS PROTESTANTE

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

ESCÂNDALOS - "IGREJA SÓ O SENHOR É DEUS" E "JERUSALÉM DE DEUS"



PRIMEIRO FALSO PROFETA - José de Freitas Miranda, que há vários anos construiu uma “cidade santa” em Jupirá, no município de Colorado - Pr, diz que nada se alterou e que os sinais do além continuam chegando, e que “depois de 1999, com o mundo será destruído pelo fogo e livre dos pecadores”, Jesus se encontrará com ele ali. Em sua cidade, ele já construiu o banco onde se dará o encontro. (...) José já esteve em seminário. Ele próprio declara que sua religião é católica (?!). Parentes seus já submeteram a exames médicos para saber se sofre das faculdades mentais, mas os resultados atestam ser ele um homem normal. Para José, o mundo vai acabar mesmo em 1999 (...) Ele afirma que pouca coisa vai restar sobre a terra. Em Colorado, ficarão a sua “terra santa”, a prefeitura e o fórum.(Reportagem publicada pela Folha de Londrina em 26/10/75 pp.1,8).



SEGUNDO FALSO PROFETA - OUTRO FALSO PROFETA QUE ANUNCIA O FIM DO MUNDO PARA ANTES DE 2000
"Foi o Espírito Santo que me
enviou para Maringá - PR”
 

Alécio Miranda Leal





 (Depoimento de outubro de 1999).







O missionário Miranda Leal fundou a Igreja Só o Senhor é Deus em 1970, na cidade de Maringá, e quando se afastou da presidência em 1999 essa Igreja tinha 1.300 templos espalhados por todo o Brasil e alguns países da América do Sul. Hoje, ele está com 73 anos e preside a Igreja Jerusalém de Deus. Deixou uma Igreja e imediatamente fundou outra. Ele não pára nunca, trabalha demais. Afinal, "templo é dinheiro". Já tem experiência de que é muito fácil enganar o povo extremamente crédulo, isto é, de fé extremante frouxa.



No Getsêmani Jesus orou ao Pai para que aquele cálice fosse afastado, porque temia morrer naquele lugar devido ao mal estar físico em que se encontrava...


“.. quando eu estava realizando uma campanha evangelística em Mato Grosso, em 1980, Jesus me falou pela primeira vez: voltarei à Terra antes que termine este milênio” (Depoimento em Maringá, em agosto de 1999).


Lá, no Monte das Oliveiras, quando estava orando, Jesus teria lhe revelado que voltaria entre os últimos sete dias de dezembro daquele ano. Só o  missionário ouviu a voz que lhe falava ao ouvido, ditando as palavras que deveria escrever e depois anunciar em todos os lugares possíveis. Quando voltou ao Brasil o missionário passou a divulgar esta notícia nos cultos, no rádio, na TV e nos jornais. Ele fez isso também através de grande quantidade de  folhetos" (Depoimento do sr. Sebastião em agosto de 1999 em Maringá).



Peraí! O missionário Miranda não foi expulso da Igreja que ele mesmo fundou? Sim, como todos sabem a falsa profecia de Miranda deu em nada... mas ele deu volta por cima. Fundou agora a IGREJA JERUSALÉM DE DEUS. E, por incrível que possa parecer ainda continua produzindo seus "milagres" mais que manjados, TUDO FALCATRUAS. Os miraculados não passam de coadjuvantes bem pagos para representar. Pena é que ninguém ainda se deu ao trabalho de submeter tais aleijados a uma junta médica para os devidos exames, assim como faz a Igreja católica.

Fonte: HMONGPLUS



Detalhe a respeito da época em que o advento apocalíptico iria ocorrer: "... na última semana do ano de 1999" (Na ocasião fizemos várias observações presenciais nos cultos e eventos promovidos por esta igreja em Maringá. Além do que, realizamos uma entrevista com o próprio missionário).


O OUTRO MIRANDA (José de Freitas Miranda)
JUPIRÁ - COLORADO - Estado do Paraná - O
QUE RESTOU DA CIDADE ABANDONADA 
CRIADA PELO VISIONÁRIO MIRANDA - Ver - 
Cidade Santa é esquecida 




Miranda Leal - Profetizando a volta de Jesus para 1999



O OUTRO MIRANDA que também
esperava o fim do mundo.
O local foi decorado com torres,
gruta, fonte, santuário e estátuas,
tudo feito artesanalmente... 
"Missionário prevê fim do mundo para dezembro. Seguidores do Pastor Miranda Leal, temendo a profecia sobre o arrebatamento, podem doar seus bens à religião (...) Estudioso teme suicídio coletivo" (Jornal Gazeta do Povo, Curitiba, 26/09/99, pp.18-19).

Na medida em que se aproximava a data prevista no calendário, Leal passou a sofrer duras críticas por parte de outros líderes religiosos que o acusavam de “falso profeta”.

"A maioria acreditou e passou a se preparar para o encontro com Cristo. Muitos venderam imóveis e se desfizeram de outros bens materiais; tiraram os  filhos da escola; abandonaram emprego; doaram bens à igreja para ajudar na evangelização. Quase todos os jovens da igreja se casaram, em diferentes lugares do Brasil. Quando chegamos aos dias previstos, os pastores colocaram as igrejas para orar e se consagrar em jejum. As igrejas fizeram vigílias... Em alguns lugares a polícia ficou de prontidão nas proximidades dos templos, temendo que alguma tragédia pudesse ocorrer" (depoimento do sr. Sebastião em agosto de 1999).

Quando chegamos aos dias previstos, os pastores colocaram as igrejas para orar e se consagrar em jejum...

"Em alguns lugares a polícia ficou de prontidão nas proximidades dos templos, temendo que alguma tragédia pudesse ocorrer... ". Após a frustração da profecia: “foi uma decepção geral; quando se atingiu o primeiro minuto do ano seguinte (2000), muitos deixaram a igreja cabisbaixos, tendo que enfrentar a zombaria de vizinhos e pessoas nas ruas" "Depoimento em dia 07 de fevereiro de 2001, de Vera Lúcia, membro da Igreja Só O Senhor É Deus".

Enquanto  os  "Crentes"  se  preparavam para a vinda do Messias... o missionário teria feito saques das contas bancárias da igreja, cujo montante somava cerca de seis milhões de reais, além de vender veículos e outros bens...

CRÉDULOS LOGRADOS

O OUTRO MIRANDA
Em frente aos bancos, foi erguida uma fonte que assistiu
a muitos encontros de moradores da cidade. Eles levavam
os parentes distantes para conhecer o local ...
Soube-se, então, que na semana que antecedia o anunciado, Leal deixou repentinamente o Brasil, indo para a Inglaterra, alegando aos demais líderes que com ele conviviam, que precisava cuidar de problemas de saúde. Outros escândalos também vieram a público: 

Ao deixar o país, o missionário teria feito saques das contas bancárias da igreja, cujo montante somava cerca de seis milhões de reais, além de vender veículos e outros bens que haviam sido adquiridos com recursos provenientes dos dízimos e ofertas entregues pelos fiéis, mas que estavam registrados no nome do “missionário” e de sua família.

Depois deste episódio, Miranda Leal demorou cerca de dois meses para retornar ao Brasil. Neste ínterim, parte dos pastores se reuniu em Maringá decidindo pelo seu afastamento da presidência da igreja, nomeando-se uma nova diretoria. Finalmente, quando reapareceu nas cidades de Maringá e Londrina, Leal apresentou explicações para o não cumprimento da profecia: 


O OUTRO MIRANDA
Os sinos do Apocalipse
“Deus prorrogou o prazo para que seja possível a salvação de um maior número de pessoas".  

Em Maringá, ao falar à imprensa sobre o episódio, realçou seu caráter de líder messiânico: 


"... estou me preparando para voltar e a região tem conhecimento das multidões que reunia em minhas pregações. Eles vinham primeiro por causa de Jesus, e depois porque era o Miranda Leal que estava pregando"  (Declaração feita no seu programa na Rádio Difusora de Londrina).

O templo-sede de Maringá passou a ser comandado pelo grupo de oposição a Leal. Por isso, no dia 12 de agosto de 2000, ele fez a inauguração de uma “nova” igreja localizada no centro da cidade de Londrina, reunindo naquele evento centenas de fiéis e também parte dos pastores que anteriormente pertenciam à antiga igreja, os quais se juntaram a ele novamente nafundação da igreja denominada “Jerusalém de Deus


ANOTAÇÕES - TUDO SOBRE
.

Autor: Wander de Lara Proença
Fonte: UM CASO DE MESSIANISMO MILENARISTA
Gosta de DEBATES? 
Acesse "Mentiras em Sites Religiosos-MSR-4
 no Grupia e 
no Face Book